15 de novembro de 2017

Sessões de preparação de certificação Microsoft 2017

É normal no Microsoft Ignite haver Sessões de preparação de certificação Microsoft este ano não é exceção. Os mesmos estão disponíveis no canal oficial do Microsoft Ignite do Youtube.

Que inclui as seguintes sessões:

Microsoft Certification 101 - BRK1034 - https://youtu.be/xTCiGJyymZw

AZURE
70-532: Developing Azure Solutions - BRK3166 - https://youtu.be/LxAEHnTPFOQ
70-533: Implementing Azure Solutions - BRK3168 - https://youtu.be/dVVU4zQMv-s
70-534: Architecting Azure Solutions - BRK3170 - https://youtu.be/2orAXFfF4_0

BIG DATA
70-475: Big Data and Analytics Solutions - BRK3165 - https://youtu.be/vvm1a1PG988
70-773: Analyzing Big Data with Microsoft R | BRK3172 - https://youtu.be/UkzdU63ftUU
70-776: Engineering Data with Microsoft Cloud Services - BRK3173 - https://youtu.be/RH-MDvQiFio

WINDOWS 10
70-698: Installing and Configuring Windows 10 | BRK3163 - https://youtu.be/XVcmzfxpc-M
70-697: Configuring Windows Devices - BRK3171 - https://youtu.be/YNRMLNTwBVM

WINDOWS Server
70-740: Installation, Storage, and Compute with Windows Server 2016 - BRK3174 - https://youtu.be/L8zWO8rij4s
70-741: Networking with Windows Server 2016 - https://youtu.be/0CmTTLxbLmQ
70-742: Identity with Windows Server 2016 - BRK3176 - https://youtu.be/tABTHe24b_Q
70-744: Securing Windows Server 2016 - BRK3177 - https://youtu.be/kPRhFiuyvpY

PROGRAMING
70-357: Developing Mobile Apps - BRK3161 - https://youtu.be/dMM_jg4EcLk
70-483: Programming with C# - BRK3162 - https://youtu.be/xRiVMQy1qCU

OFFICE 365
70-346: Managing Office 365 Identities and Requirements - BRK3159 - https://youtu.be/-rrqqg9nHvQ
70-347: Enabling Office 365 Services - BRK3160 - https://youtu.be/n3pPRokc6_Y

DATA BASES

70-473: Cloud Data Platform Solutions - BRK3164 - https://youtu.be/YiQQKyUzSJQ
70-764: Administering a SQL Database Infrastructure - BRK3169 - https://youtu.be/XgyrsJWJSdY

Revista PROGRAMAR | A revista portuguesa de programação edição 58 - Novembro 2017

A revista PROGRAMAR é um edição digital Portuguesa com o apoio de vários autores de diversas áreas.

A edição Novembro de 2017 está disponível em https://www.revista-programar.info/edicoes/edicao-58-novembro-2017/.



Contém os seguintes artigos:
  • Kernel Panic: Fatal Exception
  • Raspberry Pi Hadoop
  • Correndo uma Aplicação Web Java em Azure, passo a passo
  • JUnit
  • Criar uma aplicação móvel com jQuery Mobile
  • Lua – Linguagem de Programação – Parte 13
  • Tipos de dados int e variantes na linguagem C
  • Feed RSS em C# .NET Core no Azure Web App em Linux
  • ESP32 – MicroPython
  • Pomar Musical
  • De List para DataTable em 30 + 2 linhas!
  • Node.js – Construção de Aplicações Web
  • TypeScript: o Javascript moderno para criação de aplicações
  • A Revolução da Blockchain – A Tecnologia do Futuro
  • Segurança em Aplicações Android
  • Blockchain and Merkle Tree
  • RGPD
  • Sophia, a humanoide
  • Projecto em destaque na PROGRAMAR: Hydriney

Tenho o prazer de ter contribuído com o artigo "Feed RSS em C# .NET Core no Azure Web App em Linux" e convido a escrever o próximo artigo para Revista PROGRAMAR (revistaprogramar (at) portugal-a-programar (dot) org).

4 de setembro de 2017

BI Data não é BIG Data

As vezes deparo com afirmações que BI DATA e Big Data são a mesma coisa mas não é e vou simplificar.

BIG DATA
Big data não apenas uma grande quantidade de dados é:
  • Volume
  • Variedade
  • Velocidade
  • Variabilidade
  • Veracidade
É uma quantidade enorme de dados armazenada em que os mesmos são diversificados em que são gerados e processados a uma grande velocidade e estão disponíveis em tempo real os mesmos tem de ser consistentes e de grande qualidade.

BI DATA

O BI Data é informação extraída através do Extract Transform Load (ETL) muito utilizado em Data Warehouse.

4 de agosto de 2017

IT PRO Portugal IDOL



IT PRO IDOL é um conjunto de sessões de novos oradores na comunidade técnica IT Pro Portugal eu convido-te a estar no próximo dia 30 deste mês nas instalações da Microsoft em Portugal para assistir as sessões gratuitamente


Se quiseres saber mais podes ver o seguinte vídeo.




Se nunca apresentaste nenhuma sessão não percas esta oportunidade  preenche a Call For IT Pro IDOL. A própria comunidade ajuda-te a melhorar a tua sessão, incluindo algum coaching.

Se quiseres praticar a tua apresentação em Inglês és sempre bem vindo.

16 de julho de 2017

Office 365 cuidado com escolha do nome de domínio onmicrosoft.com

Podemos testar o serviço Microsoft Office 365 a custo zero com quase todas as suas funcionalidades mas há um rasteira na utilização nome do domínio escolhido.

No fim do demonstração podemos assumir que a identificação do domínio interno escolhido por exemplo test365.onmicrosoft.com é expirada após o fim da demonstração e podemos reutilizar mais tarde numa nova subscrição. Bem não é bem assim.

O domínio onmicrosoft.com escolhido nunca é expirado e pode ser utilizado mais tarde pelo global admin da subscrição para para adicionar licenças mensais, anuais, ou adquiridas através do Open License. E está documentado na documentação do Office 365. A seguinte imagem mostra o ciclo de vida da subscrição do Office 365 que foi retirada da documentação e explica que os administradores podem sempre aceder a subscrição mesmo depois de termos recebido a notificação de ter sido apagada a mesma fica deprovisioned.


Source: "O que acontece aos meus dados e acesso quando a minha subscrição do Office 365 para empresas termina?"

É possível que outra empresa consiga adquirir a identificação que tínhamos mas se esquecemos da palavra passe do administrador global da subscrição a única forma de recuperar é falar com o suporte técnico telefonicamente do Office 365 normalmente o idioma utilizado é o Inglês.

Se tentarem ativar uma licença através do Open License de uma conta que já foi expirada há algum tempo como a seguinte imagem.



A ativação vai sempre informar que o nome do domínio está ser utilizado e é necessário escolher outro domínio.


Assim ao testarem a demonstração do Office 365 não escolham nomes das organizações onde estão a trabalhar.

5 de julho de 2017

SMB v1 o drama

Por motivos de ransomware o SMB v1 continua a ser muito discutido porque maior parte dos fabricantes continuam e exigem que se utilize a versão 1 do SMB. Equipamentos como NAS, impressoras até aplicações informáticas não vão ter suporte para SMB v2 ou 3 porque implica um grande custo financeiro para o fabricantes e alguns até fecham os olhos.

Um dos exemplos que tive foi com a Hewlett-Packard (HP) Portugal que nem a assistência de suporte empresarial consegue dar explicações sobre o assunto a culpa é sempre do cliente porque utiliza Windows Server e as suas impressoras e outros apenas são Windows XP até ao 10, boa jogada HP.

O NedPyle da Microsoft fez uma publicação com o título "SMB1 Product Clearinghouse" em que publica uma lista de produtos que requerem SMB v1 e está explicita da documentação do mesmo.

Vale a pena ler e conhecer alguns dos produtos, pode consultar a publicação em  https://blogs.technet.microsoft.com/filecab/2017/06/01/smb1-product-clearinghouse/

2 de julho de 2017

Aplicação Web do Azure não encontrada quando se usa um domínio personalizado

Quando adiciona um domínio personalizado no Azure por norma é adiconado o nome do domínio e a extensão TLD. O "www" é considerado um subdomínio por isso é quando acede a uma página de Internet no Azure com www.dominio.com vai ser redirecionado para a página de erro 404 por definido como a seguinte imagem:




Vou demostrar como pode adicionar qualquer subdomínio numa Web App no Azure. 

Em primeiro lugar tem que aceder a gestão do DNS do domínio e criar um CNAME (Alias) com a identificação ‘www’ e apontar para o endereço URI do Web App no Azure, por exemplo.




Verifique se a nova definição foi aceite antes de avançar com a configuração no Azure.

No Azure aceda ao Web App, selecione “Domínios personalizados“/“Custom domains” e selecione a opção "Adicionar nome de anfitrião"/“Add hostname”.
 




No nome de anfitrião/hostname insira o domínio com o subdomínio www a seguir selecione o tipo de registo “CNAME (www.example.com ou qualquer subdomínio)”/“CNAME (www.example.com or any subdomain)” e clique no botão validar.
 




Se o Azure conseguir confirmar a validar o “Propriedade do domínio”/“Domain owenership” a seguir selecione a opção "Adiconar nome de anfitrião"/“Add hostname” está ativa e pode continuar com o processo.






Nas notificações vai receber a informação que o novo subdomínio foi adicionado com sucesso.




Agora pode experimentar aceder a sua web App com o subdomínio www.






Pode adicionar qualquer outro subdomínio a uma Web App não é obrigatório que seja o “www”. E é assim que se adicionar subdomínio no Azure Web Apps.

Existem navegadores de Internet como o Firefox ESR que já fazem esta compensação validando internamente mas nem todos os navegadores conseguem fazer isto. Por exemplo o Firefox em Linux pode conseguir fazer a validação mas no Windows não e não é um problema de sistema operativo. Por isso é sempre recomendado em qualquer sistema de nuvem ou outro definir o subdomínio www.